Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Uberlândia Centro > Últimas Notícias > Oficina “A Física nas artes marciais” reuniu estudantes dos cursos integrados
Início do conteúdo da página
Notícias

Oficina “A Física nas artes marciais” reuniu estudantes dos cursos integrados

Além de conhecimento prático, oficina contribuiu mudar conceitos de alguns estudantes.

  • Por IFTM Campus Uberlândia Centro
  • Publicado em 01/07/2015 às 12:34
  • Última modificação 01/07/2015 às 12:38
Estudantes treinaram alguns movimentos do Aikido.
Estudantes treinaram alguns movimentos do Aikido.
Crédito: Rosiane Magalhães

Estudantes dos cursos técnicos em Administração e em Computação Gráfica, integrados ao Ensino Médio no IFTM Campus Uberlândia Centro, participaram da oficina “A Física nas artes marciais”, organizada pelos professores Robson Humberto Rosa (Física) e Karina Estela Costa (Educação física), na terça-feira, 23 de junho, na Academia CGP Fitness, em Uberlândia.

 

Oficina foi ministrada pelo professor da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM – Uberaba) e faixa preta em Aikido, Luiz Antônio Silva Campos (Monó), com apoio da faixa preta em Aikido, Liliane Cruvinel Mendonça, e Maria Vitória Fonseca, graduanda em Educação Física pela UFTM.

 

“Luta não tem a nada a ver com violência. Violência está relacionada com atitude, de como pessoas utilizam conhecimentos. Luta ajuda a controlar as atitudes e não tornar uma pessoa violenta. Entre todas artes marciais, para mim, Aikido é a mais interessante. Ela é de muita leveza e possui movimentos básicos de defesa pessoal”, enfatizou Monó durante apresentação aos estudantes.

 

De acordo com Robson Humberto Rosa, professor de Física no Campus, projeto foi proposto porque desenvolve nos alunos o interesse pela disciplina de Física bem como a prática de atividades esportivas. “A física é uma ciência que estuda os fenômenos da natureza visando à compressão científica. Seu estudo se dá através de leis e princípios que regem tais fenômenos. Ela está presente em diversas situações do nosso cotidiano, inclusive nas artes marciais. Numa luta, diversos fenômenos físicos podem ser verificados, no Aikido, por exemplo, o lutador busca utilizar a energia cinética do adversário para movimentá-lo e colocá-lo em condição de desequilíbrio, possibilitando a imobilização do mesmo”, destaca.

 

“A luta é um componente curricular da Educação física e é importante que ela seja inserida na vida escolar dos alunos. Para que isso seja possível é preciso fazer essas parcerias. Podemos citar vários benefícios advindos dessa inclusão, como autoconhecimento e desenvolvimento da consciência corporal o que traz mais autonomia para práticas cotidianas”, apresenta Karina Estela Costa, professora de Educação física no Campus.

 

Forma diferenciada de aula foi aprovada por Izabella Pereira Lemos, estudante de Administração. Ela conta que já praticou capoeira, mas não tinha conhecimento do Aikido. “Física está presente em tudo, mas não tinha parado para analisar como ela está presente nas lutas. Esse tipo de aula é mais fácil para aprender, fico ainda com mais entusiasmo para saber mais. É muito bom!”, enfatiza Lemos.

 

“Luta tem a ver com respeito. Objetivo é pontuar em uma disputa não em quebrar adversário”, alertou Monó.

 

Explicações do professor da UFTM foi essencial para mudar ponto de vista de alguns estudantes. Entre eles, Thiago Fernando Cuevas Mestanza, do técnico em Computação Gráfica. “Tinha conhecimento superficial de aplicação de Física nas lutas, como nos golpes. Mas nunca pensei em fazer luta, pois achava muito violento. Porém, após essa aula percebi que tem mais a ver com habilidade do que com brutalidade. Agora já penso em praticar”, revela Mestanza.

 

Para Igor Maciel Vilela, estudante de Computação Gráfica, conhecimento entre relação da luta e da Física também era superficial. “Achei muito legal, porque aprendemos que luta tem muita técnica e desperta consciência sobre como podemos vencer mesmo alguém mais forte. Depois dessa aula mudei minha opinião e até faria aulas de luta”, observa Vilela.

 

Conhecimentos adquiridos durante oficina “A Física nas artes marciais” estão sendo abordados pelos professores nas aulas.

 

 

Confira fotos da oficina na página oficial do Campus no Facebook.

 

Jornalista Rosiane Magalhães

jornalismo.udicentro@iftm.edu.br

 



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página