Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Reitor do IFTM participa de mobilização no combate ao Aedes aegypti em Araguari
Início do conteúdo da página
Notícias

Reitor do IFTM participa de mobilização no combate ao Aedes aegypti em Araguari

Ação foi parte da campanha Zika Zero, do Governo Federal

  • Por IFTM Reitoria
  • Publicado em 16/02/2016 às 16:19
  • Última modificação 17/02/2016 às 14:16
Reitor do IFTM durante entrevista à imprensa local
Reitor do IFTM durante entrevista à imprensa local
Crédito: Divulgação

No dia 13 de fevereiro, autoridades de diversas áreas de atuação se reuniram no município de Araguari, em decorrência da campanha Zika Zero, do Governo Federal, e do Dia Nacional de Mobilização para Combate ao Aedes aegypti. O reitor do IFTM, Roberto Gil Rodrigues Almeida, foi o representante do Ministério da Educação (MEC) no encontro, que tinha como principal intenção mobilizar a população para a importância de um combate eficaz contra o mosquito transmissor dos vírus da Zika, Chikungunya e Dengue.

A reunião foi realizada na Secretaria Municipal de Saúde de Araguari e também contou com a presença de Eurípedes Ronaldo Ananias Ferreira, Pró-Reitor de Extensão do IFTM; Marco Antônio Maciel Pereira, Pró-Reitor de Administração do IFTM; Raul Belém, Prefeito de Araguari; Lucélia Aparecida, Secretária Municipal de Saúde; Márcia Sakai, Secretária Municipal de Educação; Oliro Júnior, Secretário Municipal de Governo; Wellington Colenghi, Coordenador do Departamento de Zoonoses; Coronel Guilherme Langaro Bernardes, Segundo Batalhão Ferroviário; Major Machado, Chefe da Seção de Operações do Batalhão Mauá; e Representantes da imprensa local.

Entre as dificuldades a serem superadas no combate às doenças, destacam-se os imóveis fechados e abandonados, que podem se tornar criadouros do mosquito, o lixo depositado em terrenos, a participação da população na fiscalização e na disseminação de informações, e o convencimento da população de que os vírus da Zika, Chikungunya e Dengue são transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti e não por vacinas vencidas, como algumas teorias de conspiração divulgam.

Como ações efetivas, 500 militares do 2° Batalhão Ferroviário saíram às ruas de Araguari, distritos de Amanhece e Paracaíba, para conscientizar a população sobre os riscos dessas doenças e a importância da prevenção. Durante as visitas, os militares distribuíram cerca de 40 mil panfletos e conversaram com os moradores para enfatizar a importância da prevenção. Um relatório constando os principais imóveis fechados, criadouros e demais informações relevantes será feito e repassado às autoridades competentes.

O reitor Roberto Gil informou que os institutos federais foram nomeados pelo Governo como disseminadores, e então, mobilizadores do trabalho educacional para a exterminação do Aedes aegypti. A parceria com Poder Público, Exército e Superintendência Regional de Ensino, segundo o reitor, visa cumprir o processo de prevenção e combate com eficácia. “A redução dos focos também é uma questão de educação e de conscientização da população”, afirma Roberto Gil.



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página