Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Uberaba > Últimas Notícias > Laboratório de Geoprocessamento é inaugurado no IFTM Campus Uberaba
Início do conteúdo da página
Notícias

Laboratório de Geoprocessamento é inaugurado no IFTM Campus Uberaba

O LabGeo tem como uma de suas finalidades atender atividades de ensino, pesquisa e extensão

  • Por IFTM Campus Uberaba
  • Publicado em 03/10/2016 às 20:52
  • Última modificação 03/10/2016 às 20:57
Membros da equipe técnica ao lado do reitor, diretor do campus e promotor do meio ambiente
Membros da equipe técnica ao lado do reitor, diretor do campus e promotor do meio ambiente
Crédito: Cláudia Vicente

Foi inaugurado na manhã de hoje, 3 de outubro, o Laboratório de Geoprocessamento (LabGeo) do IFTM Campus Uberaba, destinado a atender entre outras coisas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

A solenidade contou com o descerramento da placa de inauguração do Laboratório que fica localizado nas salas 26 e 27 do campus Uberaba.

Estiveram presentes no evento o reitor do IFTM, professor Roberto Gil Rodrigues Almeida;  do Promotor de Justiça do Meio Ambiente das Bacias dos Rios Paranaíba e Baixo Rio Grande, Carlos Alberto Valera; diretor-geral do IFTM Campus Uberaba, Rodrigo Afonso Leitão; o coordenador do projeto do Laboratório, Renato Farias do Valle Júnior; o pró-reitor de extensão, Ronaldo Ferreira; o diretor de extensão, José Antônio Bessa, membros do corpo técnico e convidados.

A solenidade teve início com as boas-vindas de Rodrigo Leitão que ressaltou a parceria entre as instituições que tem dado certo e está colhendo agora mais um resultado. “Gratificante fazer parte desse momento. Vamos continuar caminhando nesse sentido para atender à missão institucional que é a sociedade.

Em seguida, Renato Farias cumprimetou os presentes e disse “Hoje´é um dia muito especial, o qual estamos inaugurando o Laboratório de Geoprocessamento do IFTM Campus Uberaba. Para realização deste empreendimento, contamos com o total apoio e incentivo do promotor doutor Carlos Valera que de forma futurista enxergou os tamanhos benefícios gerados pela montagem deste laboratório, tanto na formação de mão-de-obras especializada quanto na geração de pesquisas e extensão ligadas à preservação do meio ambiente. Como parceiros nesta empreitada não podia me esquecer do reitor Roberto, de nosso diretor Rodrigo Leitão e dos colegas do Núcleo Interinstitucional de Estudos Ambientais (NIEA)”.

Renato ainda adiantou que para este semestre estão previstos cursos para polícia ambiental e promotoria de justiça e, para o próximo ano o lançamento de uma Pós-graduação em Geoprocessamento.

Após o discurso de Renato Farias, foi a vez do Promotor de Justiça, Carlos Valera. “Meu papel é de coadjuvante, para que façamos um bom trabalho é importante que tenha protagonistas referência, como o IFTM. Não fazemos nada sozinhos. Precisamos do apoio técnico. Vamos trabalhar no caminho de trazer qualidade e capacitação dos corpos docente e discentes”, enfatizou.

“Minha palavra é de agradecimento. Ciência e conhecimento têm que ser levados à sociedade, além de produtos, serviços e melhor trabalho possível”, completa.

Antes do descerramento, Roberto Gil fez seu pronunciamento dizendo o quanto se sentia orgulhoso de está de volta a seu campus de origem. “O IFTM está onde está pela união que tenho pregado desde meu primeiro mandato como reitor. Nós trabalhamos em prol do IFTM e, em um momento de crise temos que ir atrás de novos recursos e o LabGeo vai trazer novos alunos para a Instituição”.

“Enxergamos o que é melhor para sociedade, para isso, deve haver troca de informações entre as instituições e sociedade. Vamos aumentar nossos laços saindo do espaço escolar e indo para a comunidade que é onde o público está”, encerrou.

Fazem parte da equipe técnica do LabGeo os  professores  Renato Farias do Valle Junior; Vera Lúcia Abdala; Antônio Carlos Barreto e Maytê Maria Abreu Pires de Mello Silva, responsáveis pela oferta de cursos e treinamentos específicos na área de geoprocessamento para Uberaba e região, contribuindo para o diagnóstico visando à adequação ambiental.

O recurso financeiro disponibilizado para a montagem desta estrutura é oriundo do apoio do Núcleo Interinstitucional de Estudos Ambientais (NIEA), Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG) e do IFTM Campus Uberaba sob a Coordenação do Promotor de Justiça do Meio Ambiente das Bacias dos Rios Paranaíba e Baixo Rio Grande, Carlos Alberto Valera, colaboração do reitor do IFTM Roberto Gil Rodrigues Almeida e do diretor-geral do campus Uberaba, Rodrigo Afonso Leitão.

 



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página