Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > IFTM conquista medalhas de bronze na 6ª edição da OBAP
Início do conteúdo da página
Notícias

IFTM conquista medalhas de bronze na 6ª edição da OBAP

Terceira e última fase do evento ocorreu no Campus Uberlândia

  • Por IFTM Reitoria
  • Publicado em 11/10/2016 às 11:17
  • Última modificação 13/10/2016 às 16:50
Equipe Agroura - Campus Uberaba - no pódio recebendo medalha de bronze na 6ª OBAP
Equipe Agroura - Campus Uberaba - no pódio recebendo medalha de bronze na 6ª OBAP
Crédito: Crédito: Ascom/ IFSULDEMINAS - Reitoria

A manhã do último domingo, 9 de outubro, foi de alegria e festa para as equipes vencedoras da 6ª Olimpíada Brasileira de Agropecuária (OBAP). Minas Gerais conquistou o primeiro lugar na modalidade técnico integrado e Santa Catarina foi a primeira na modalidade subsequente. A solenidade de encerramento da competição aconteceu às 09h, no auditório do Hotel San Diego, em Uberlândia, e reuniu autoridades e equipes para a premiação.

A mesa de honra foi composta pelo reitor do Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), Marcelo Bregagnoli; o pró-reitor de Extensão do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), professor Eurípedes Ronaldo Ananias Ferreira, representando o reitor Roberto Gil Rodrigues Almeida; o diretor-geral do IFTM Campus Uberlândia, professor Ednaldo Gonçalves Coutinho; o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do IFSULDEMINAS, professor José Luiz de Andrade Rezende Pereira; e o pesquisador da Embrapa, Alfredo José Barreto Luiz. 

Promovida pelo Instituto Federal do Sul de Minas (IFSULDEMINAS), neste ano com parceria do IFTM, a OBAP é uma olimpíada científica que reúne estudantes de cursos técnicos em agropecuária e áreas afins de todo o país para provas teóricas e práticas. O objetivo da competição é estimular os estudantes a ingressarem no universo técnico-científico, incentivando a participação em atividades de iniciação científica, de cooperação e de integração. As provas da olimpíada colocam os estudantes em situações desafiadoras que exigem trabalho em grupo, além de conhecimento e habilidades técnicas.

Entrega da premiação

O reitor do IFSULDEMINAS e idealizador do evento, professor Marcelo Bregagnoli, fez a entrega das premiações para as três melhores equipes classificadas na categoria técnico integrado e para os melhores alunos da competição. Em seu discurso, ele fez questão de agradecer à organização do evento, enfatizando a importância do trabalho em equipe. Agradeceu aos professores-orientadores pelo estímulo aos estudantes e pela dedicação ao ensino. Bregagnoli convidou as instituições representadas para sediarem a OBAP nos próximos anos. Em sua fala, também destacou o apoio dado pelo anfitrião do evento, o IFTM, agradecendo ao reitor Roberto Gil Rodrigues, na pessoa do pró-reitor de Extensão, professor Eurípedes Ronaldo Ananias Nascimento, e do diretor geral do IFTM Campus Uberlândia, professor Ednaldo Gonçalves Coutinho. Ressaltou ainda o apoio e parceria da Empresa Brasileira de Agropecuária (Embrapa), representada pelo pesquisador Alfredo José Barreto Luiz.

Ao se dirigir aos alunos, Bregagnoli destacou a importância do momento. “Quero lembrá-los que todos são premiados, independente de terem ou não recebido troféus e medalhas, pois vocês chegaram até aqui e mais de 650 equipes gostariam de estar neste lugar”.

Um dos momentos mais esperados, a premiação por equipes foi recebida com muita emoção e grande euforia pelos competidores. Participaram da olimpíada, 50 equipes na categoria técnico integrado, e as 15 primeiras receberam medalhas. Dessas equipes, cinco receberam medalhas de ouro, cinco ganharam medalhas de prata e cinco levaram o bronze para casa.

A equipe Bandelokos do IFSULDEMINAS Campus Inconfidentes obteve a melhor pontuação e foi classificada em 1º lugar. O 2º lugar ficou com a equipe TECSERTÃO do IFRS Campus Sertão. A 3º melhor nota foi da equipe Anatomia Best do ETEC Benedito Storani, de Jundiaí/SP. A equipe Porteira Aberta, do Centro Estadual de Educação Profissional Manoel Moreira, conquistou a 4º colocação. Já a 5º e última equipe medalhista de ouro foi a DLL do IFSUL – Campus Pelotas Visconde da Graça.

O IFTM conquistou medalhas de bronze na modalidade Integrado ao Técnico com as equipes Agroura, do Campus Uberaba, classificada em 12º lugar, e Maximus, do Campus Uberlândia, em 14º.

Já na categoria técnico subsequente, foram premiadas seis das dez equipes participantes. Apenas uma levou o ouro, a equipe Sulagro do IFC Campus Videira. As equipes Avante Rondônia, do IFRO Campus Cacoal, e Desbravadores do Campo, do IFC Campus Videira, levaram medalhas de prata. Já as equipes Xavante, do IFSUL Campus Pelotas, Helicoverpa, do IFAM Campus Itacotiara e Bicho Agroecológico, do Colégio Técnico da UFRRJ, conquistaram medalhas de bronze.

Os melhores alunos classificados na categoria individual também receberam medalhas. O primeiro colocado foi o estudante do IFRS Campus Sertão, Dieferson Frandaloso. Já a segunda melhor nota foi do estudante Lucas Schaeffer Bastista, do IFSUL Campus Pelotas Visconde da Graça. O terceiro melhor colocado foi o aluno João Pedro Rosa Almeida, do IFSULDEMINAS Campus Inconfidentes. A quarta melhor nota foi do estudante Bruno Abreu Pancoto, do IFES Campus Itapina. Já a quinta, foi do estudante Daniel Roveri Balestrin.

Todos os anos, a Embrapa entrega minibibliotecas às instituições que participam pela primeira vez da OBAP. Neste ano, o Instituto Federal do Pará (IFP) Campus Marabá, o Instituto Federal do Ceará (IFC) Campus Crato, o Instituto Federal Baiano (IFBAIANO) Campus Guanambi e Campus Valença e o Instituto Federal do Sudeste de Minas (IFSUDESTE) Campus Rio Pomba receberam homenagem das mãos do pesquisador Alfredo José Barreto Luiz e dos coordenadores da olimpíada, Joarle Magalhaes e Cássia Ribeiro de Paiva.

Além de receber as premiações, os medalhistas poderão ser convidados para integrar equipe que viajará para França para representar o Brasil na Olimpíada Internacional de Ciências da Terra (IESO), em 2017. Para isso, haverá uma etapa seletiva.

A emoção dos ganhadores

A equipe do Campus Inconfidentes, que venceu a categoria do integrado, ficou muito emocionada com o resultado. Orientador e alunos foram aplaudidos por todos e comemoraram com alegria a conquista. “Estamos muito surpresos, as provas exigiram bastante. Só temos a agradecer, tanto à escola quanto ao nosso orientador que nos deu muito apoio para que treinássemos e chegássemos até aqui. E estou muito feliz em voltar para casa com o 1º lugar por equipe e 3º como melhor aluno da individual”, disse o estudante João Pedro Rosa Almeida, do IFSULDEMINAS Campus Inconfidentes.

Já o estudante Welington Michelon, da equipe Desbravadores do campo, do IFC Campus Videira, que levou a medalha de prata, falou sobre a conquista. “Ficamos muito alegres por ter ganhado, mas não esperávamos chegar até aqui, é muita emoção. Algumas provas foram mais difíceis, em outras tínhamos mais domínio, mas conseguimos e foi muito positivo”.

O melhor estudante na etapa individual, Dieferson Frandaloso, contou que o preparo de sua escola deu condições para que chegasse até aqui. Para ele, não deve haver treinamento específico para as provas, mas a instituição deve oferecer os conteúdos cobrados na OBAP durante o curso. “Estudamos bastante, mas dentro das aulas que fazemos. Não acho que devemos ter um cronograma específico para a olimpíada, tudo que é exigido faz parte das disciplinas do técnico, por isso acho que o curso deve contemplar os assuntos abordados na prova”. Ele comentou que está feliz com a possibilidade de representar o Brasil na IESO. “Quem não quer viajar para França e ainda disputar uma competição com essa? Espero dar o meu melhor para que isso aconteça”, disse.

Otávio Gabriel não ficou surpreso com o resultado. Ele integra a equipe Máximus do IFTM Campus Uberlândia, ganhadora de medalha de bronze na categoria do Integrado ao Técnico. “Eu já esperava um bom resultado, porque nos preparamos para isso e para representar a nossa escola. Esse ganho é grande não só para nós, mas para a nossa instituição, que já é reconhecida pela excelência no ensino e também é anfitriã do evento. Para nós é muito gratificante competir em casa”, comentou.

O estudante Daniel Roveri Balestrin ganhou duas medalhas, por equipe e como melhor aluno. Para ele é uma dupla conquista. “Quando ouvi o nome da nossa equipe já fiquei surpreso, pois são muitos competidores e não é fácil chegar a final, mas daí veio a premiação como melhor aluno. Valeu muito a experiência, a viagem foi muito legal, conheci muitas pessoas de diferentes regiões. Agora, espero passar também para a próxima fase e competir na França no próximo ano”.

 

Fonte: Ascom/ IFSULDEMINAS - Reitoria (com adaptações)



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página