Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Uberaba > Últimas Notícias > Estudantes da Engenharia Agronômica são premiados na 4ª Feicintec
Início do conteúdo da página
Notícias

Estudantes da Engenharia Agronômica são premiados na 4ª Feicintec

“Cartucho-Vit”, um bioinseticida à base de Baculovirus Spodoptera, ficou em 5º lugar

  • Por IFTM Campus Uberaba
  • Publicado em 26/10/2016 às 10:03
  • Última modificação 26/10/2016 às 11:43
"Cartucho-Vit" apresentado na Feicintec
Crédito: Grupo de Entomologia

A agricultura, atividade com destaque e importância mundial por ser provedora de alimentos à população e levar desenvolvimento econômico para as regiões produtoras contribuição para a geração de empregos diretos e indiretos, tem passado por melhorias contínuas pelo crescente uso de tecnologias no campo. Entretanto, existem ainda alguns problemas fitossanitários prejudiciais à atividade agrícola, como por exemplo, o ataque de pragas.

Atualmente, o uso de inseticidas químicos nas lavouras tem sido o mais utilizado, contudo, a prática é insustentável e prejudicial ao meio ambiente.

Pensando assim, os alunos Raul Duarte Diamantino; Jan Cornelis Van Kempen; Bianca Cristina dos Santos; Priscila Pereira Cavalcanti e Sandy Spineli Silva do curso de Engenharia Agronômica, orientados pelo professor da área de entomologia do campus Uberaba, Robson Thomaz Thuler, desenvolveram o produto “Cartucho-Vit”: uma alternativa biológica para lavouras, um bioinseticida à base de vírus entomopatogênico Baculovirus spodoptera eficiente e que garante o controle das pragas agrícolas.

A proposta inovadora, apresentada na 4ª edição da Feira de Ciências e Inovações Tecnológicas (Feicintec), ficou em 5º lugar garantindo um prêmio de R$ 4000.

Segundo o professor Robson Thomaz Thuler, “na quarta edição da Feicintec atingimos um marco para o Laboratório de Entomologia do IFTM Campus Uberaba. Estivemos presentes em todas as edições, com trabalhos realizados aqui, pelo grupo de pesquisa em entomologia, selecionados em todas as edições, entre os 36 trabalhos das mais diversas instituições de ensino de Engenharia e Agronomia do estado de Minas Gerais. Pela quarta vez consecutiva estivemos entre os 10 melhores trabalhos escolhidos durante a feira, sendo que neste ano, terminamos em quinto lugar”.

“A participação dos alunos na apresentação presencial, na sede do CREA-MG em Belo Horizonte, tem sido sempre um estímulo para o bom desenvolvimento das pesquisas e das carreiras dos estudantes envolvidos no grupo de pesquisa em Entomologia. É sempre gratificante o reconhecimento recebido de que nosso trabalho e pesquisa em prol da sociedade tem gerado inovações e soluções para problemas do dia a dia de agricultores do nosso país e, que em alguns casos, poderão ser adotados em outros países também”, destacou Thuler.

Sobre o “Cartucho-Vit”

O desenvolvimento do produto acontece por meio de parcerias entre o IFTM Campus Uberaba; UFTM; Embrapa Milho e Sorgo de Sete Lagoas/MG e a empresa VR Biotech.

O “Cartucho-Vit” é destinado para agricultores, principalmente para os produtores das culturas de milho; sorgo; trigo; cana de açúcar; pastagens; soja; tomate e algodão.

Fatores como a formulação de um produto biológico à base de vírus entomopatogênico eficaz no controle de pragas agrícolas; adição de proteção UVA e UVB que garante eficiência no campo e a transição de tecnologia gerada nas instituições de pesquisa para empresa privada, estreitando a distância entre a acadêmica e o público das pesquisas, foram fundamentais para o sucesso do empreendimento.

Inovação

Atualmente, existe baixíssima oferta de produtos inseticidas à base de vírus entomopatogênicos. Além das principais alternativas ao controle de pragas serem químicas, para a lagarta-do-cartucho do milho os agricultores contam, prioritariamente, com a estratégia de uso de plantas transgênicas Bt. Essa tecnologia, apesar de baseada na ação de genes de uma bactéria entomopatogênica, já dá sinais de redução em sua eficiência, principalmente devido à pressão de seleção dessa técnica.

O Brasil é reconhecidamente um dos mercados promissores para produção agrícola sustentável, dando bons exemplos de utilização de controladores biológicos, incluindo o sucesso obtido até os anos 1990 com o programa de Baculovírus no controle de Anticarsia gemmatalis na cultura da soja, considerado um dos maiores programas de biocontrole viral no mundo.

No entanto, a inovação do trabalho está justamente na produção de um produto a base de uma estirpe de Baculovírus específica para o manejo da lagarta-do-cartucho, para a qual, ainda há escassez de alternativas viáveis e sustentáveis. Soma-se a isso a inovação na formulação com proteção UV, que torna o produto muito mais eficiente sob as diversas condições climáticas encontradas nos campos agrícolas. Assim, o Cartucho-VIT é um produto inovador em seu conceito e concepção, e vai ao encontro de um mercado cada vez mais exigente quanto à sustentabilidade na produção de alimentos.

Clique aqui e saiba mais sobre as premiações.

Assista matéria publicada no MG TV 1ª Edição.



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página