Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Uberaba > Últimas Notícias > Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas realiza atividade em comemoração ao Dia do Índio
Início do conteúdo da página
Notícias

Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas realiza atividade em comemoração ao Dia do Índio

Várias ações serão feitas até o dia 15 de maio

  • Por IFTM Campus Uberaba
  • Publicado em 28/04/2017 às 18:55
  • Última modificação 28/04/2017 às 18:51
Atividades realizadas na última semana, de 17 a 20 de abril
Atividades realizadas na última semana, de 17 a 20 de abril
Crédito: Djanira Oliveira

O Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas (Neabi) do IFTM Campus Uberaba realiza desde o dia 17 de abril diversas atividades em comemoração ao Dia do Índio, 19 de abril, cujo encerramento acontece no dia 15 de maio, aniversário de 64 anos da Instituição.

Foram envolvidos professores da área de artes e história. Aldo Pedrosa iniciou o “Projeto identidade” com a exibição do vídeo “Todo dia era dia de índio”; Renat Araújo Morais ministrou a palestra “Dia 19 de abril, o dia do índio”; Marvile Palis falou sobre “Músicas Étnicas” e o Munís Pedro Alves apresentou o documentário “Índios no Brasil, quem são eles?”.

Também serão realizados trabalhos em sala de aula. A estudante do 1º ano do Técnico em Administração Sarah Barcelos de Almeida ficou responsável pelas seguintes produções: painel sobre a influência do índio na alimentação; vestuário; vocabulários; hábitos e costumes na formação cultural do povo brasileiro; gráfico sobre o decréscimo da população indígena do ano de 1500 até os dias atuais para esclarecer as causas deste decréscimo; mapa rodoviário da cidade de São Paulo para identificar as cidades e acidentes geográficos que são de origem indígenas, bem como onde estão localizadas as principais reservas. Além disso, os estudantes serão convidados a responder à questão “O que é ser Índio?” e a participar de apresentação musical sobre a temática.

“Com as atividades propostas pelo Neabi que se estenderão até meados do mês de maio, pretendemos contribuir com a preservação da cultura indígena que muito colaborou na formação dos diversos aspectos da vida nacional; no vocabulário (pipoca, dia, flor, catapora e etc); na culinária; artesanato e até mesmo no simples hábito de tomar banho que não era visto com bons olhos pelos portugueses que aqui chegaram”, explicou uma das integrantes do grupo Maria Djanira Oliveira.

“O povo indígena é o verdadeiro povo brasileiro. Estava aqui muito antes da chegada do europeu. Foi oprimido, tratado como inimigo e expulso de sua terra, e mesmo diante de tanta adversidade os indígenas deixaram marcas indeléveis em nossa cultura”, complementa.

Para o professor Renat de Araújo, “mais do que celebrar, mesmo porque, a História dos povos indígenas do Brasil constitui, em grande parte, uma História de extermínio , a semana representa uma oportunidade de se refletir, de se indagar sobre a importância do índio na formação histórica do país, de se reconhecer e até descobrir o papel significativo que os povos indígenas tiveram e ainda tem na formação social e cultural do Brasil”.

Além dos nomes já citados, fazem parte da equipe responsável pelas atividades a equipe do “Projeto Escola de Artes” Wellington José Custódio, professor e Eleni de Oliveira Ramos, intérprete de libras.

As atividades estão sendo realizadas no auditório com a exibição de vídeos e apresentação de palestras, nas salas de aula e instalações do IFTM Campus Uberaba.



Assunto(s):
Fim do conteúdo da página