Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > IFTM Campus Paracatu > Últimas Notícias > A “farsa abolicionista”: reflexões histórico-literárias
Início do conteúdo da página
Notícias

A “farsa abolicionista”: reflexões histórico-literárias

Mesa-redonda no IFTM - Campus Paracatu discutiu questões étnico-raciais

  • Por IFTM Campus Paracatu
  • Publicado em 27/09/2018 às 00:00
  • Última modificação 27/09/2018 às 09:16
Componentes da mesa Kassius Kennedy e Cíntia Camargo
Componentes da mesa Kassius Kennedy e Cíntia Camargo
Crédito: Daniela Prado

Comemoram-se, em 2018, 130 anos da assinatura da Lei Áurea pela então regente, a Princesa Imperial Isabel. Para refletir os problemas decorrentes do processo de abolição, o Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do IFTM - Campus Paracatu realizou, no dia 14 de setembro, a Mesa-redonda “A farsa abolicionista”: reflexões histórico-literárias. Por meio da atividade, realizada no auditório do campus, o NEABI não somente intentou cumprir as exigências legais da Lei 11.645 sobre a obrigatoriedade do estudo de História e Cultura Afro-brasileira e Indígena, mas também fomentar discussões sobre os temas étnico-raciais. Tais reflexões se fazem necessárias ao contínuo processo de educação pelo respeito às diversidades brasileiras e ao reconhecimento dos valores culturais herdados de outros povos, essenciais à formação da nossa sociedade tão plural. Além de o evento ter sido divulgado a todos os alunos e servidores do IFTM, outras instituições educacionais também foram convidadas a participar. Mais de uma centena de pessoas atenderam ao convite.

O evento foi aberto pelo Coordenador de Ensino, Pesquisa e Extensão, Gustavo Alexandre de Oliveira Silva que manifestou seu apoio às atividades do NEABI e destacou a importância das reflexões propostas pelo Núcleo no âmbito institucional. Em seguida, foi apresentada a poesia “Vozes-Mulheres”, de Conceição Evaristo. A intervenção artística contou com a participação dos estudantes terceiro ano do curso Técnico Integrado ao Ensino Médio de Administração, July Anna Guimarães e Guilerme Zardhan Moura.

As discussões da mesa se iniciaram com a apresentação do trabalho “Os estereótipos como limites para a igualdade racial no Brasil”, do professor, historiador, doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília, Kassius Kennedy Clemente Faria.  Em seguida, a professora da Universidade Federal de Uberlândia, Pós-Doutora em Estudos da Literatura, Cíntia Camargo Vianna proferiu a palestra “Literatura Afrodiaspórica e construção de pertencimento nacional”. O público presente recebeu positivamente as análises propostas pelos pesquisadores e com eles interagiram por meio de perguntas e outras ponderações.

Ao fim das palestras, todos os participantes puderam assistir ao Grupo Musical do IFTM – Campus Paracatu interpretar músicas de matriz africana, enquanto participavam de um Coffee Break.



Assunto(s): NEABI
Fim do conteúdo da página